João Cabral de Melo Neto e outros nomes compridos
para irritar um inglês

No passado tínhamos muitos nomes compridos no Brasil e ainda temos muitos dos quais não reclamamos nada.

JOÃO CABRAL - BANNER

Porque temos no Brazil nomes compridos como o de Dom Pedro I? Pedro de Alcantara Francisco Antônio João Carlos Xavier de Paula Miguel Rafael Joaquim José Gonzaga Pascoal Cipriano Serafim de Bragança e Bourbon… É uma dúvida pensar se o imperador do Brasil decorou sequer todo o nome ou usava um desses para não dizer que era Dom Pedro I. Era um costume monárquico que o povo protestou e não adiantou nada – ainda estamos acostumados com a trena de cinco metros.

Escritores brasileiros e seus nomes compridos

João Cabral de Melo Neto é um dos nomes mais conhecidos da poesia brasileira e nunca vi ninguém se queixar dessas cinco palavras num nome só seja qualquer vestibulando da Fuvest ou um amante de suas poesias. Não resmungam porque é sonora e cada palavra só contém 2 sílabas. Existem outros nomes da nossa literatura que tem nomes compridos  como Lígia Fagundes Teles, autora de “A Disciplina do Amor”, um livro tão maravilhoso e fluído que até a própria autora disse ser um de seus preferidos. Chico Buarque de Holanda é outro que não se vê ninguém reclamar ao pronunciá-los. 

Um estilo inglês é deixar apenas o sobrenome

Eu sou uma escritora e tenho a mania de usar meu nome inteiro. Se  fosse apenas duas sílabas por palavra no meu nome, como João Cabral de Melo Neto, deixaria até quatro sobrenomes se tivesse, entretanto só tenho 2 e mantenho Vandressa Holanda Gefali. Tempos atrás eu escrevia as minha iniciais resumidas como os ingleses: V.H.Gefali. Para mim era saboroso e prático.

Os escritores ingleses e americanos costumavam escrever as iniciais do nome e deixavam os sobrenomes: T.S.Eliot, C.S.Lewis, J.R.R.Tolkien, entre outros. Eu não sei se era a praticidade, ou falta de sonoridade em seus nomes, mas é um jeito legal de ter um nome na capa de seu livro. Fiz um teste com o V.H.Gefali mas muitos tiveram dificuldade de soletração. Enfim, não mitou.

Escolha o mais legal entre o brasileiro e o inglês

Caso você escreva um livro, pense no leitor ao ver seu nome comprido porque isso também é marketing de venda. Ele tem sonoridade? E seu nome fica melhor completo ou resumido? Faça teste com pessoas, expanda a ideia. É sempre bom se preparar caso seu nome seja comprido como no século XVIII. Seja apenas Dom Pedro. Não tem erro.

REDATORA

Vandressa Holanda Gefali

Redação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Instagram
WhatsApp